Pesquisar neste blogue

domingo, 1 de julho de 2012

Ninguém pode sonhar por ti!


A lua esconde-se por detrás do céu azul e as sombras denunciam a presença do usurpador do espaço público.
Sim, só  as sombras o evidenciam da natureza morta que o cerca.
"Ninguém pode sonhar por ti" é um grito de ansiedade do artista que se sente perdido na esquina da vila histórica, numa viela encardida e aposta na comunicação directa.
Ontem grafitti, hoje arte de rua
E a pomba voou!