Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Praça do Império - Os Heróis do (nosso) Império



As gaivotas em terra são pronúncio de tempestade no (horizonte) mar.
O brilhante mate da sua recortada figura no cinzento do ameaçador céu, manifesta-se na praça, orgulho da nação
Drama, emoção e aventura num colorido quase preto (prata) e branco.
Nuvens sobre a Pátria?



Apenas uma efémera ilusão de óptica!


Sobre a monumentalidade da ex-(libris) capital do Império, o Sol fura o capacete e torna-se num roteiro imperdível de milhares de novos descobridores da lusitana glória passada que, também para eles, é intemporal.
Heróis de cores vivas,como se a nova aventura ainda estivesse a nascer.
Infante Capelo Gaivota, não há nuvens que resistam ao apelo do céu azul e do mar!


Na praça dos nossos heróis, mesmo num Sábado de manhã que promete tempestade de Adamastor, a nossa alma é (sempre) tão grande quanto a esperança e não há cabo que corte as raízes ao (pensamento) sonho.
Uma visão panorâmica e compósita da grande alma lusitana!