Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

David e Golias




Uma mancha de verde salpicada de pequenas cores ( tão pequenas que conseguem esborratar o fundo de cinzento) instala-se na selva de betão, e a desfoca como refúgio.
Tão pequenas que permitem a aproximação e derrotam a visão do grotesco (pela diferença de tamanho).
Tão pequenas que conseguem realçar a paisagem, num quase invisível combate entre a natureza e a civilização.
Este parque nasceu depois de anos de hesitação entre a ideia de afundar o rio e o receio do betão sucumbir à corrente de uma pobre e canalizada ribeira, que um dia se poderia rebelar.
Mas nasceu, e hoje é uma afronta à onda de prédios que foi descendo a encosta, ano após ano.
Ou como uma trincheira do grande parque de Monsanto.
O que uma pobre e canalizada ribeira pode causar. Pobre, mas honesta e heroica.
Ou talvez apenas uma técnica justificação para que se assegurassem vistas largas e ar puro ao futuro aposentado senhor presidente que por aqui sempre habitou?
Que sorte viver em Miraflores!

Mire (um dia) as flores, senhor presidente, enquanto as flores nascem no jardim!