Pesquisar neste blogue

sábado, 7 de janeiro de 2012

Heróis de Pátria I



Nas barbas do Tejo espraia-se um Inverno mais do que suave, no final da manhã do último dos dias do ano, com cores tão intensas - mais cor de trigo ao pôr de sol. todo o dia - que provoca um efeito de endeusamento do rio, uma vénia encandescente em troco de um sorriso fugaz do rio, do castelo e das margens.
Sente-se a amplitude de um lugar, deste lugar, no serpentear do Tejo e no ar de Outono tardio que se respira neste corredor de vida, num perfeito alinhamento de árvores, desfolhadas mas hirtas, com a estrada, o curso de água da vida chamado rio e os fascinados campos do Ribatejo.

Castelo de Almourol,
Lendas à parte, respira-se a Reconquista e a Ordem dos Templários, os primeiros Heróis da Pátria recém nascida!